VOLTAR Empresa Amiga da Natureza

Contato

Formiga-do-faraó (Monomorium pharaonis) - Fazem ninhos em pequenas cavidades no interior de ambientes domésticos e, classicamente, são um risco potencial para a saúde pública, especialmente quando ocorrem em hospitais, pois são vetores mecânicos de bactérias patogênicas. Possuem dois nós na cintura e antenas com 12 segmentos, sendo os três últimos maiores que os demais. São monomórficas, com cores variando do amarelado ao marrom claro, medindo de 1,2 a 2,0 mm. Esta formiga tem sido largamente espalhada pelo mundo através de transporte acidental e tem se tornado uma espécie importante, principalmente nos centros urbanos e em outras áreas em que foi introduzida. Consomem alimentos variados, preferencialmente os ricos em gordura e também substâncias doces. As colônias possuem muitos indivíduos, podendo conter várias rainhas que, apesar de possuírem asas, nunca voam. A fundação de novas colônias ocorre principalmente por fragmentação (sociotomia). É uma das espécies mais difíceis de ser controlada pois é altamente dominante sobre as outras espécies e possui crescimento rápido da colônia.